O que procurar num Personal Trainer


Em Portugal, hoje em dia, pode-se ter um personal trainer quer em grandes ginásios ou em privado, treinando em casa ou no escritório.

Mas como saber o que procurar num personal trainer?

Antes de contratar um para ajudá-lo a atingir os seus objectivos de fitness, certifique-se que o escolhido preenche determinados requisitos.

Aqui estão algumas dicas:

– Certificação e educação continuada

– Experiência e longevidade

– Realização de avaliação física e análise do historial médico do aluno

– Planeamento de fitness

– Custos

– Referências

– Imagem Pessoal

– Dicas sobre alimentação

– Conclusão

* Certificação e educação continuada

Não assuma que, porque o personal trainer está a trabalhar num ginásio de elite, ele é licenciado.

Se for, verifique se a habilitação vem de uma instituição legalmente reconhecida. Este é um dos aspectos mais importantes a saber.

A Faculdade de Motricidade Humana, a Universidade Lusofóna, a Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física de Coimbra, a Faculdade de Desporto da Universidade do Porto e a Escola Superior de Desporto de Rio Maior são as instituições mais relevantes em Portugal na licenciatura de profissionais de desporto.

Além do nível superior, é frequente se ter também uma formação específica em Personal Training. E é aqui que se encaixam, como complemento das licenciaturas, os cursos ministrados pelas instituições de formação como a Manz, o Centro de Estudos de Fitness, o CEFAD e a Holmes Place Training Academy.

Actualmente, em Portugal já é obrigatória a cédula profissional bem como a habilitação em nível superior para o exercício da profissão. Por isso, pergunte sempre.

Os personal trainers também devem ser certificados em primeiros socorros e resgate aquático.

Numa sessão de treino mesmo controlada por um profissional pode acontecer um acidente, deixar cair um peso, entorses e distensões, desmaios ou até paragem cardíaca. Logo, o seu personal trainer deve estar preparado para reagir com rapidez e eficiência, até que, nos casos mais graves, a ajuda médica chegue.

 Início

* Experiência e longevidade

Uma vez que em Portugal existe grande rotatividade dos profissionais desta área, é importante saber há quanto tempo o seu futuro personal trainer trabalha nas instalações de um ginásio ou presta o serviço ao domicílio e “outdoor”, pois se vai assumir um compromisso a médio-longo prazo, convém ter a segurança de que pode contar com ele para o acompanhamento do seu desenvolvimento. Trocar de treinador a meio de um planeamento pode implicar uma regressão, ainda que ligeira.

Início

* Realização de avaliação física e análise do historial médico do aluno

Ao iniciá-lo num programa de treino, o personal trainer deve sempre antes fazer um levantamento do seu histórico médico e desportivo e efectuar uma avaliação da aptidão física. Se não o fizer, pode estar a colocá-lo em risco e demonstrar algum descuido com a sua segurança, saúde e integridade física. Este processo deve ser repetido regularmente de forma a reajustar os seus planos de treino e apurar se os objectivos estão a ser alcançados.

Esta avaliação da aptidão física pode ser realizada em várias etapas:

      • questionário de Anamnese (PAR-Q), que irá garantir que o seu personal trainer está ciente de todas as condições que podem afetar o seu desempenho (como asma, diabetes, fibromialgia, escoliose, lesões músculo-esqueléticas ou ortopédicos, entre outros);
      • questionário de actividade física, que demonstrará o seu histórico desportivo e permitirá definir o ponto de partida do plano de treinos;
      • bateria de testes de avaliação física, que é das mais importantes para definir o ponto de partida dos treinos e deve incluir pelo menos uma forma de medição da sua composição corporal, da sua capacidade cardio-respiratória e as mais relevantes da sua morfologia. Estes testes vão fornecer dados como a frequência cardíaca de repouso, a frequência cardíaca alvo de treino, pressão arterial, peso inicial e percentagem de massa gorda/magra.
      • questionário de objectivos, para que o personal trainer saiba exactamente o que pretende, para que possa traçar o plano de treinos adequado. Esta é uma questão-chave e pode ter de ser adequada “ao que precisa” antes de passar para “o que quer”. O exemplo mais comum é quando uma pessoa sedentária chega ao ginásio e quer perder peso treinando todos os dias, num programa de treino super exigente, sem passar por uma fase de adaptação anatómica. O treinador deve aconselhar a fazer a escolha certa para evitar qualquer tipo de lesão.

Início

*Planeamento de fitness

Uma vez terminada a fase de questionários e avaliações, o personal trainer irá criar um programa de acordo com os seus objetivos, atendendo às suas necessidades. Por exemplo: se trabalhar à secretária todos os dias, provavelmente o seu peito é encurtado e seus rombóides são alongados, tal como os seus isquiotibiais serão alongados e o seu piriforme encurtado. Como resultado, terá problemas posturais e estes desequilíbrios devem ser abordados numa prespectiva de correção.

A cada intervalo de quatro a oito semanas, o personal trainer deve fazer alterações no seu tipo de treino para evitar um platô, ajudando-o a continuar a ter ganhos em função dos seus objectivos. Se faz aulas de grupo e treina várias vezes sem o personal trainer, deve ser também ele a indicar o que fazer em função do seu planeamento.

Início

*Custos

Enquanto que um personal trainer menos experiente pode oferecer tarifas mais acessíveis, um treinador que tem experiência com o seu público pode fazer valer a pena o investimento.

Em Portugal, hoje em dia, as formas mais comuns de se contratar um profissional do fitness são as seguintes:

– Se pretende entrar para um ginásio e aí contratar um personal trainer, poderá ter duas opções:

            • há clubes que oferecem diferentes pacotes de aulas ou mensalidades de personal training – serviço este normalmente prestado de forma standard e que exige a subscrição de um contrato específico para tal, ou a aquisição de um número mínimo de sessões – o que determinará o preço. Estes valores podem variar entre 35€ e 65€ por sessão e dependem do tempo de duração (30 ou 60 minutos);
            • outra opção são os clubes que apesar de também possuírem personal trainers à disposição, o fazem através da sub-locação de espaço a estes profissionais. Neste caso, o seu vínculo com o personal trainer nada tem a ver com o ginásio, embora o primeiro acabe sempre por depender do cumprimento do contrato para utilização das instalações. Nesta modalidade, o treinador acaba por ter uma maior liberdade no desenvolvimento do trabalho e pode fazê-lo de forma mais personalizada. Os valores podem rondar os 25€ a 75€ por sessão, dependendo do tempo de duração, do número de aulas adquirido e pode também depender da experiência e disponibilidade do profissional.

– Se for à procura de um personal trainer independente, o preço pode variar entre os 35€ a 90€ por sessão, dependendo também do tempo de sessão (30 ou 60 minutos), da necessidade de deslocação do treinador e do local onde decorrerão as sessões (em casa, sem custos ou num estúdio – que pode cobrar renda fixa ou valor por aula);

No caso de ter um personal trainer ao domicílio, deve ponderar não só o espaço que tem para treinar mas também se o profissional tem os equipamentos necessários para o seu treino ou se será você a investir em alguns materiais, pois isso pode representar um custo adicional.

Início

*Referências

Antes de contratar um personal trainer, não tenha receio em obter referências.

Se já frequentar o ginásio, observe os seus treinos e converse com seus clientes para ter uma ideia de como são abordadas as questões já colocadas neste artigo e se tiveram progressos a treinar com ele. Além disso, pode observar se o profissional possui apenas um determinado tipo de cliente, se todos já estão em forma ou se há alunos de diferentes níveis de condição física, etc.

A indicação de um personal trainer feita por alguém conhecido é, por si só, um bom sinal, no entanto, certifique-se de tudo o que já foi abordado até aqui antes do sim final.

Pode, também, conversar com um potencial treinador sobre seus objetivos, pedindo-lhe conselhos e trocando idéias, através do que também conseguirá avaliar o estilo de treino e a sua personalidade.

Início

*Imagem Pessoal

Na indústria de saúde e fitness, a aparência de um personal trainer é definitivamente parte do seu sucesso. Para conseguir motivar e influenciar as pessoas a terem hábitos de vida saudáveis, é determinante que o profissional percorra esse caminho.

A forma como o seu personal trainer treina não precisa ser necessariamente aquela mais indicada para si ou a que a maioria das pessoas faz, mas implica viver o desporto, seja a treinar regularmente, a fazer/dar aulas de grupo ou ser atleta.

É importante que antes de desembolsar dinheiro e colocar a sua confiança e, em alguns casos, a sua saúde nas mãos de um personal trainer, verifique se ele está preparado.

Um treinador que o aborda para oferecer uma sessão ou dar-lhe indicações sobre a sua forma física, não deve parecer que precisa, ele próprio, de um personal trainer.

Início

*Dicas sobre alimentação

Relativamente à alimentação que acompanhará o seu plano de treinos (se a sua intenção for seguir uma dieta), a única pessoa legalmente qualificada para aconselhá-lo é o Nutricionista. Assim, para uma dieta equilibrada e um acompanhamento específico, consultar o profissional dessa área deve ser o primeiro conselho do seu personal trainer.

No entanto, ele próprio pode ter conhecimentos de nutrição, adquiridos através de cursos técnicos ou pós-graduações, o que proporcionará alguns conselhos valiosos, uma vez que ele o conhece melhor e sabe quais as suas necessidades conjugadas ao tipo de treino que faz. Pergunte-lhe por esta certificação.

Receie, porém, se um treinador tentar impingir-lhe a venda de suplementos de qualquer tipo. Muitos podem receber comissão pelos produtos que vendem, o que pode gerar um conflito de interesses.

A menos que seu objetivo seja se tornar um fisiculturista profissional, você deve ser capaz de obter todos os nutrientes que necessita em uma dieta saudável.

A grande maioria das pessoas não precisa de termogénicos, estimulantes hormonais e outros suplementos complexos para ajudar a ter sucesso.

Início

*Conclusão

Em geral, a contratação de um personal trainer é uma boa maneira de fazer seus treinos de forma mais agradável, eficaz, orientada para as suas necessidades específicas e em segurança.

Por isso, é importante fazer o “trabalho de casa” antes de contratar alguém, pois certamente aumentará as hipóteses de ficar satisfeito com o seu investimento e um passo mais perto de alcançar os seus objectivos e melhorar sua saúde!

Início

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s